Filosofia Ágora

Auto ironizar-te a ti mesmo

Marx não foi um pensador convencional, o chamado teórico ou intelectual de gabinete. Ao contrário de muitos filósofos, ele não foi professor universitário. A criação de suas obras resultou sempre de uma intensa atuação política, engajada na luta do proletariado contra a exploração capitalista. Assim, na produção do seu pensamento, Marx já realizou uma de suas ideias fundamentais: a necessidade de unir teoria e prática.

1 comentários:

Daniel Fernandez disse...

Fala Eliezer.
De certa forma a maior briga em que Marx se colocava é a questão teoria e prática. Resultando em trabalhos fenomenais em relação a Alienação e Estranhamento nos Manuscritos Economicos e Filosóficos. Onde essas duas categorias estende-se a principal questão do trabalho. Lukacs, um filosofos húngaro que continuou o trabalho iniciado por Marx, coloca como forma ambigua essas duas categorias, confundindo como uma sendo outra. Ja um brasileiro, J. Chasin toma como inicio de trabalho essas confusão estabelecida por Lukacs, estabelecendo a diferença entra as duas. Colocando por fim a Práxis como fonte da separação.

Postar um comentário